Eventos, Livros, Resenhas

‘Lendo e Relendo’ Desejo à Meia-Noite, Lisa Kleypas.

Boa noite,

Faz umas duas semanas que andei me gabando de ter lido os três primeiros livros da série Os Hathaways, escrita por Lisa Kleypas, de uma só vez nas redes sociais. Gente, eu levei menos de uma semana lendo isso. Claro que tive que dá uma parada para ler Convergente, mas só consegui quando terminei de ler até a prévia do 4º volume, Manhã de Núpcias.


Vamos entender um pouco da série…

Os protagonistas da série criada por Lisa Kleypas, os cinco irmãos da família Hathaway (Leo, Amelia, Winnifred, Poppy e Beatrix) passaram por maus momentos desde a morte de seus pais, descendo vertiginosamente no espectro social.

Um dia, no entanto, os Hathaways recebem uma polpuda herança, e tudo parece melhorar – mas não é o que acontece.

Logo Amelia Hathaway percebe que cuidar de suas irmãs mais novas e controlar seu impulsivo irmão mais velho Leo é uma tarefa mais fácil do que transitar pelas intrigas da alta sociedade inglesa.

Fonte: Editora Arqueiro

Esta série segue o mesmo estilo de narrativa (terceira pessoa subjetiva) de Os Bridgertons, que já teve resenha publicada do 1º livro. Cada livro conta a estória de um dos irmãos Hathaways encontrando o seu felizes para sempre, ou nem tanto assim… Diferente de Os Bridgertons, alguns personagens continuam a aparecer na trama mesmo depois de protagonizarem algum livro anterior e outros recebem um certo destaque e tem suas vidas com foco menor nos livros anteriores àquele onde é o protagonista da vez (não sei se deu para entender).


Lisa Kleypas, Os Hathaways #01 - Desejo à Meia-Noite

  Título: Desejo à Meia-Noite

Série: Os Hathaways

Escritor (a): Lisa Kleypas

Editora: Arqueiro

Páginas: 272

Ano: 2012

Sinopse: Skoob

Amelia Hathaway é uma solteirona. Aos 26 anos, ela já não tem chances de arranjar um bom casamento e nem quer. Depois da morte dos pais, ela e seus quatro irmãos tiveram que viver aos trancos. Mas além das dificuldades financeiras, Amelia sofreu uma grande decepção amorosa e, mesmo após ser trocada, ainda tem coração para justicar os atos do idiota que a largou.

Quando Leo, seu irmão mais velho, recebeu um imprevisível título de nobreza – que não paga muito, mas ajuda – as coisas só pioraram para Amelia. Leo, para o horror de sua irmã super controladora (porque é isso mesmo que ela é), gasta todo o dinheiro com mulheres, bebidas, jogos e [a lista é bem grande]… Então, Amelia acha que é seu dever cuidar de Leo e arranjar bons casamentos para as irmãs mais novas.

Em Londres, outono de 1848. Amelia está rondando as piores ruas da cidade atrás de Leo com Marripen, um ser indefinido na família Hathaway por quem você com certeza vai se apaixonar de primeira. O bastardo (nesse caso o Leo), que tem motivos para agir assim descobrimos um pouco mais afrete na estória, fazia três dias que sumiu. E Amelia espera que ele não esteja morto numa sarjeta, ou que tenha se metido em alguma briga, ou que não tenha contraído dívidas. Explicações aparte, é no meio dessa busca que Amelia se depara com Cam Rohan.

Cam Rohan é meio cigano, meio irlandês, um homem difícil de se definir e, embora tenha ficado muito rico, nunca se acostumou com a vida na sociedade londrina. É claro, que assim que se conhecem, eles sentem uma grande atração um pelo outro. Ao rodar as ruas de Londres atrás de Leo, essa atração é temperada pelo pouco que cada um vai descobrindo do outro. Porém, ambos se vêem aliviados da perspectiva de nunca voltarem a se encontrar novamente.

E veja, quando a família Hathaway se muda para o campo, o que a espera é uma casa em ruínas e vizinhos extremamente excêntricos. Amelia tropeça no meio de um lançamento de foguete e se ver rolando na grama (pausa para risadas e frases de duplo sentido) com ninguém menos que Cam Rohan. Eles se envolvem, mas Amelia não quer perder sua autonomia e nem quer a ajuda de ninguém. Só que, pelo menos uma vez na vida, ela não irá conseguir controlar o que irá acontecer entre eles dois e nem seu irmão Leo, que tem sua tendência suicida aguçada pelo fantasma de sua amada morta.

Em contra partida ao romance entre Amelia e Cam, vemos não o desenrolar, mas uma pincelada do relacionamento entre Win, segunda irmã Hathaway, e Marripen. Win tem pulmões fracos, nunca se recuperou de uma doença que teve anos atrás. Marripen, chegou nos Hathaways a mais de dez anos, e se tornou o faz tudo da família sem ter um papel definido nela. Marripen tem uma óbvia paixão por Win, mas sabe que nunca poderá tê-la, quiçá pela delicadeza ou por não acha que a merece. Em mais de um momento, toda a dedicação que ele tem por ela me cobrou lágrimas e suspiros.

Uma estória muito bem contada, bem hot também. Onde os personagens secundários são interessantes, feitos sob medida. Nessa época a burguesia estava tomando conta, quem tinha dinheiro era rei, mas nada superava o preconceito das origens. Fofoca era comum, escândalos nunca eram esquecidos. E pense bem, os Hathaways viram mestres em serem nada ortodoxos nos costumes da época.


http://www.lisakleypas.com/
Fonte: LisaKleypas.com

 

 

A série Os Hathaways foi escrita por Lisa Kleypas, autora premiada de romances de época (escreve também Romances Contemporâneos). Seus livros, já foram traduzidos em 14 idiomas, são best-sellers em vários países. Formada em Ciência Política, ela hoje em dia vive no estado de Washington com o marido e dois filhos. Uma curiosidade: em 1985 Lisa participou do concurso Miss America representando o estado de Massachusetts.

 

 

Beijos, May.

Anúncios

2 thoughts on “‘Lendo e Relendo’ Desejo à Meia-Noite, Lisa Kleypas.”

Gostou? Não gostou? Deixe seu comentário, vamos ficar muito felizes em respondê-lo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s