Livros, Resenhas

|Resenhas do Kem| Correr ou Morrer – James Dashner

Iae galera! Ontem a May anunciou pra vocês a minha entrada triunfal como novo resenhista do blog rsrs.
Pois e, cá estou com a minha primeira resenha e ela não poderia ser qualquer resenha, ela tinha que ser uma super resenha! Decidi então fazer uma sobre o primeiro livro de uma saga que chegará ao cinema no dia 18 de setembro, Maze Runner.

Maze Runner_Correr ou Morre MAZE RUNNER – CORRER OU MORRER
Autor: James Dashner
Editora:V&R
Gênero: Literatura Juvenil

 

 

Se você está vivo e mora no planeta terra, deve ter ouvido falar nem que seja por alto sobre Maze Runner, a mais nova saga literária que chegará às telonas em setembro. Tenho certeza que você já ouviu alguém comentar sobre ela, ou se foi ao cinema recentemente contemplou aquele trailer incrível que te deixa super aflito. Caso você não esteja vivo e nem more na terra, convido você a me acompanhar por essa estória incrível e descobrir o universo de Maze Runner.

Atualmente, as distopias estão dominando o universo literário e os cinemas. Vimos isso com a chegada de Jogos Vorazes e Divergente às telonas, abrindo um leque de sagas literárias que são distopias, também. No entanto, o autor da saga, James Dashner em nenhum momento se compara a qualquer outra distopia existente; ele cria um universo único em Correr ou Morrer.

A trama relata os fatos ocorridos com Thomas, um garoto de aproximadamente 16 anos que acorda em uma espécie de caixa em movimento, como se fosse um elevador. Nada faz sentido ali, Thomas não consegue se lembrar de absolutamente nada além de seu nome, não lembra quem são seus pais, de onde veio, quantos anos tem, onde está… Tudo está uma confusão em sua cabeça, e você, ao ler o livro, também sentirá essa confusão. O elevador continua subindo e o pânico toma conta ainda mais de Thomas; de repente ele para, e em vez de abrir uma saída nas laterais, ela abre em cima, a claridade cega Thomas e logo em seguida ele é tirado da caixa, deparando-se com cerca de cinquenta garotos encarando-o, todos com aproximadamente a sua idade. Alguns o olhavam com desdém, como se ele não passasse de mais um ali, outros, com curiosidade.

— Bem-vindo à clareira! — é a primeira coisa que ele ouve ali. Thomas se encontra em uma clareira cercada por muros enormes que formam um quadrado, cada lado do muro possui uma porta que vai desde o chão até o alto do muro. Uma sensação estranha toma conta de Thomas, porque, mesmo não se lembrando de nada, ele sente certa familiaridade com aquele local, algo o faz se sentir quase em casa, como se ele já tivesse passado por ali.

Milhares de perguntas surgem na cabeça de Thomas, mas nenhuma é respondida, ninguém se importa de respondê-las, o que faz com que ele se sinta extremamente frustrado. Os outros garotos não gostam muito dos novatos e ele fica ainda mais confuso quando ele percebe as estranhas gírias usadas por todos ali. Aos poucos a trama vai se desenrolando e Thomas vai conseguindo suas respostas. Ao redor da clareira existe um labirinto de proporções indefiníveis, e todas as manhãs garotos chamados “corredores” saem pelas quatro portas em busca da saída daquele local onde estão aprisionados.
maze-runner-filme-arte-2

Mais uma vez aquela sensação que incomoda Thomas por sentir que conhece aquele lugar vem à tona quando ele vê os “corredores”, e sente como se ele também fosse um. No entanto, os novatos não podem fazer isso, pois o labirinto é extremamente perigoso, todas as noites as paredes mudam de lugar, o que torna ainda mais difícil decifrá-lo. Como se não bastasse a mudança das paredes, ainda existem os temidos verdugos, seres metade máquina e metade animal que atacam os corredores com suas agulhas venenosas, e que não hesitam em matar qualquer um que estiver no seu caminho.

Tudo ali é muito estranho, as portas do muro abrem todas as manhãs e fecham todas as noites, o sol nunca aparece, mesmo que o dia seja extremamente claro, nunca chove, e durante dois anos garotos são enviados pelo mesmo lugar de onde Thomas veio. Durante esses dois anos, os “corredores” sempre procuraram uma saída, mas foram dois anos de total fracasso, nenhuma pista de como sair dali foi encontrada, até a chegada de Thomas.

Uma série de Regras é imposta aos membros da clareira, mas a primeira delas é a mais importante: “Nunca entre no labirinto sem permissão”. E essa é a regra que Thomas quebra, e ele não apenas quebra a regra entrando no labirinto, ele entra assim que as portas estão sendo fechadas, decretando com isso a sua morte, pois nunca ninguém sobreviveu a uma noite no labirinto.

E os mistérios ainda continuam quando no dia seguinte após a chegada de Thomas a caixa chega com mais um membro pra Clareira. Porém não é qualquer membro e nem mais um garoto com aconteceu durante os dois anos; dessa vez é uma garota com uma mensagem dizendo “Ela é a última. Tudo vai mudar.” E de fato tudo muda, uma sequência de fatos ocorrem colocando a vida dos Clareanos em perigo, a busca pela saída nunca foi tão necessária. No meio de toda essa confusão duas coisas tomam a cabeça do Thomas: 1. Ele precisa se tornar um corredor e ajudar a encontrar a saída, e 2. Aquela garota faz parte da vida dele; mesmo não lembrando nada do passado, uma “conexão” muito forte os envolve.

Uma das características mais fortes do livro Correr ou Morrer é o mistério. Quando o li pude sentir aquela curiosidade insuportável que me impulsionava a continuar lendo para descobrir o porquê de tudo aquilo. Por que a Clareira? Por que o Thomas está ali? Por que todos aqueles garotos estão ali? Por que uma garota foi mandada pra Clareira? Por quê, por quê, e por quê?

Apenas tome cuidado por quem vai se apegar na saga, “você não pode sentir que nenhum personagem está a salvo”, afirmou o autor em entrevista na sua recente passagem pelo Brasil.

Leia e sinta os personagens, mas não se prenda a eles por completo. São bem notórias as características dos personagens, são personagens bem construídos marcados por coragem, lealdade, liderança.

O autor James Dashner soube escrever com maestria, deixou dúvidas incríveis durante o livro – não dúvidas por erros de escrita, mas dúvidas propositais que te fazem chegar ao final do livro num piscar de olhos e, só então, ele revela que o livro trata-se de uma distopia, fazendo com que você enlouqueça para ler a sequência.

Resta-nos aguardar o tão esperado lançamento de Correr ou Morrer nos cinemas no dia 18 de setembro e torcer para que a adaptação não nos decepcione como algumas que me decepcionaram recentemente, rsrs.

Você vai devorar esse livro em pouco tempo. É impossível ler a primeira página e largá-lo de lado. Com um final surpreendente, MazeRunner veio para mostrar a todos que nem toda distopia é igual. O labirinto vai te deixar aflito, ansioso, desesperado e só há uma alternativa para você: É CORRER OU MORRER!

 

 

Espero que vocês tenham gostado! Pode deixar sua opinião aqui embaixo, isso ajuda no desenvolvimento das próximas resenhas. E pode sugerir também qual a próxima resenha que vocês gostariam que eu fizesse. 😉

Bjs do Kem!

 

Anúncios

26 thoughts on “|Resenhas do Kem| Correr ou Morrer – James Dashner”

  1. Fico imaginando, cá no meu cantinho, o que cinquenta garotos isolados fariam “de verdade” com uma garota recém-chegada se não tivessem contato com a espécie do sexo oposto por dois anos inteiros. Mas, enfim… gostei pra caramba da resenha, e acho que finalmente vou tomar coragem pra ler esse livro. Especialmente porque quero saber se essa sensação do Thomas, de que ele já esteve nesse lugar, vai levar a algum mistério cabuloso. Afinal, existe sempre a possibilidade de o protagonista estar em coma num leito de hospital, enquanto sonha toda a história. Já pensou? Mas eu divago… Como você deixou que a gente sugerisse possíveis futuras resenhas, minha sugestão é 50 Tons de Cinza (só que não!)… mentira, gostaria de verdade de ler uma resenha sobre a série As Aventuras do Caça-Feitiço, do Joseph Delaney (que, diga-se passagem, teve a estreia da primeira adaptação para o cinema adiada para 2015). O trailer do filme é SEN-SA-cional. Dá uma olhada: http://youtu.be/H96nCIa1cCM. Quando puder fazer a resenha, é claro. De qualquer maneira, ótimo texto. Mal posso esperar pelos próximos. Ah, e não repara no comentário longo. É defeito de fábrica. Abraço.

    Curtir

    1. Todo mundo pensa nisso, sobre o que os garotos fariam com a garota, sdds mentes inocentes. rsrsrs
      Fico feliz que todos vocês tenham gostado. Eu mergulhei de cabeça nesse projeto, dediquei todo o emprenho em trazer a vocês uma ótima resenha, e se a vontade de ler a saga cresceu é pq fiz meu serviço direito.
      Agora falando sobre As Aventuras do Caça-Feitiço, eu realmente adorei o trailer, assisti ele assim que saiu e fiquei completamente fascinado por ele, estou extremamente deseperado pra ssistir esse filme e muito mais para ler os livros…
      Vou fazer o possivel pra comprar ele o mais rapído possível, e assim que terminar de ler eu posso fazer uma resenha sobre ele. 😉

      Curtir

    2. Tu é muito podre Vlaxio! PQP, ri lendo isso… Estou me sentindo inocente. E pode deixar que a de #50TonsdeCinza eu faço! E parabéns Kemen! Como eu já tinha lido e comentado sobre ela, minha mente deu branco sobre o quê comentar aqui.

      Curtir

      1. Elementar, minha pequena gafanhota… Eu sou o podre, mas é a senhorita que quer resenhar o #50TdC… tsc, tsc, tsc… Somos farinha do mesmo saco, devo admitir…

        Curtir

  2. nossa! quando eu lir pela primeira vez fiquei naquela vontade de ler logo o livro ,porém ainda não li, apenas pela resenha já mostra como o filme vai ser muito bom, e o livro perfeito. Ótima resenha kem! Como tinha te falado, tu leva jeito e já tô esperando a próxima resenha u.u

    Curtir

    1. Obrigado Darah!Sua opinião é de grande importância pra mim, espero que você consiga ler esse livro logo, afinal de contas setembro ta chegando e com ele a estréia do filme também 😀
      Fico feliz que você tenha gostado do meu trabalho, vem mais resenhas por aí. Quando a proxima estiver aqui eu aviso. :*

      Curtir

  3. Resenha maravilhosa! Comecei me interessar Maze Runner por que eu vi que a Kaya faria o papel da Teresa. Daí fui atrás do livro e MEU DEUS, muitos favs nos resultados. Já havia desistido de sagas, mas esta chamou minha atenção. Comecei a ler o livro a algumas semanas, mas parei na pagina 6 ou 7 e essa resenha me fez voltar para o epub e não paro de ler até terminar.
    Congrats, primo ♥

    Curtir

Gostou? Não gostou? Deixe seu comentário, vamos ficar muito felizes em respondê-lo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s