Livros

Leitura & Música: quem nunca…?

headphones-and-book

Olá, pessoal, sou eu de novo, o Vlaxio. Hoje vim aqui pra conversar sobre um assunto bem interessante, especialmente para quem gosta de música e leitura na mesma proporção. Antes que qualquer coisa, quero deixar claro que esse não é nenhum texto científico, nem possui fontes cabais que atestem sua veracidade. Vou discorrer aqui sobre experiências pessoais, e tenho quase certeza de que pelo menos algumas pessoas podem se identificar.

Pra começo de conversa, estou falando sobre música e LEITURA, não “literatura”. As duas diferem no sentido de que leitura implica no ato de ler algo já criado previamente pela literatura, portanto, não se confundam.

Mas o grande barato dessa relação entre leitura e música é que, dependendo do nosso hábito em juntar as duas, vamos sempre estar cercados de lembranças, do tipo que fazem fogos de artifício explodirem no vazio da nossa mente.

O que estou querendo dizer é que, quando você lê um livro qualquer, e ao mesmo tempo escuta uma música, de alguma forma seu inconsciente começa a trabalhar uma conexão duradoura entre as duas coisas. Seguindo essa linha de raciocínio, mesmo tempos depois de você ter terminado o livro, assim que escutar a música que ouvia enquanto o lia, vai se lembrar da história que leu. Simples assim.

O mesmo acontece com o contrário, claro. Você pode estar numa vibe de escutar sua banda favorita enquanto navega por um site lendo contos de terror. Dito e feito! Se você praticar esse exercício por uma boa quantidade de vezes, então, num futuro não tão distante, toda vez que ler um conto de terror, vai lembrar das músicas da sua banda favorita.

Sabe aquela canção “Meu lanchinho, meu lanchinho, vou comer, vou comer, pra ficar fortinho, pra ficar fortinho, e crescer” que você cantava com seus coleguinhas na hora do recreio todos os dias enquanto frequentava o jardim de infância? Pois é, ela te lembra um montão de coisas mesmo anos depois de a sua infância ter terminado, acertei? É o mesmo processo com a leitura…

Se querem saber a minha opinião, eu acho isso sensacional.

Me dei conta disso fazem uns bons anos. Para ser específico, esse “descobrimento” me ocorreu ao ler Harry Potter e a Ordem da Fênix (vulgo meu-livro-favorito-da-série). Na época em que li o quinto volume da história, lembro que eu tinha uma paixão secreta pela Simone Simons, vocalista do Epica. Fiquei estupefato ao ter uma epifania: após terminada a leitura do livro, várias semanas mais tarde, toda vez que escutava o Phantom Agony (álbum da vez), eu me lembrava da história dos bruxinhos. Especialmente da parte do Dumbledore chegando ao Ministério da Magia, todo fodão. Fiquei até arrepiado só de pensar nisso agora.

É óbvio que essa relação entre leitura e música pode ocorrer nos mais variados graus. E não necessariamente precisa ser um álbum inteiro, basta apenas uma faixa pra deixar uma marca no nosso cérebro. Do mesmo modo que a música pode te lembrar pouco/mais-ou-menos/muito de determinada história.

Porém, infelizmente essa experiência não ocorre em 100% dos casos. Você pode colocar um álbum no “repeat” enquanto lê um livro, e deixar tocar um milhão de vezes, e, talvez, ainda assim você não consiga criar uma relação entre uma coisa e outra no futuro.

O caso é que depois que descobri essa falha na matrix (risos), não contei conversa: quando posso, ouço música lendo livro e/ou leio livro ouvindo música. O resultado, meus caros? Um caleidoscópio de memórias que me acompanham sempre, como os fogos de artifício explodindo que mencionei lá em cima.

Eis abaixo algumas das relações que criei:

1. Every Day – David Levithan = All This Bad Blood (álbum) – Bastille

Imagem1

2. Guerra dos Tronos – G. R. R. Martin = Fairy Tale (faixa) – Shaman

Imagem2

3. O Apanhador no Campo de Centeio – J. D. Salinger = The Perks of Being a Wallflower (trilha-sonora)

Imagem3

4. O Terceiro Travesseiro – Nelson Luiz de Carvalho = Queen of Denmark (álbum) – John Grant (combinação desastrosa: fiquei deprimido por dias)

Imagem4

5. A Estrada da Noite – Joe Hill = Sweet Dreams (faixa) – Marilyn Manson

Imagem5

A lista continua com inúmeras outras relações entre leituras e músicas, mas essas acima já serviram pra vocês entenderem do que eu estava falando. Minha leitura mais recente, A Trilogia do Mago Negro (já resenhada pela Tashiro aqui, aqui e aqui), está sendo regada pelas músicas viscerais e sensíveis do M83, banda que descobri recentemente por indicação da minha irmã. Já estou no segundo volume da trilogia, e toda vez que ouço Midnight City lembro da Sonea.

Estupendo!

Sei que esse post diverge dos meus antigos, já que só tinha feito resenhas até agora. Mas acho esse um assunto superbacana e com o qual vários dos meus amigos se identificam. Talvez vocês façam parte desse grupo de pessoas esquisitas o suficiente pra gostar disso. Se sim, por favor, não ousem sair daqui sem comentar as suas próprias relações entre leituras e músicas.

Até uma possível próxima vez,
Vlaxio

P.S.: Uma dica pessoal: se forem ler alguma história de aventura nos próximos dias, tentem fazer a “relação” ouvindo Dubstep. Dependendo da velocidade da sua leitura, o resultado desse casamento pode ser um mindfuck inesquecível. Vão por mim..

Anúncios

4 thoughts on “Leitura & Música: quem nunca…?”

  1. Primeiro, parabéns! Ficou muito bom o texto. É claro que me identifiquei totalmente com o assunto. Conheço muitas pessoas que não conseguem ler com barulho, sendo com música ou qualquer rangido. Pessoas estranhas, não?
    Não conheço nenhuma das músicas ou bandas citadas, eu acho! Mas sobre associações… Quando eu estava lendo O Clã dos Magos foi o momento Lana Del Rey, mesmo estuprando o replay no álbum Born To Die, não associo ao livro. Mas esse álbum é a minha escolha para Divergente. Engraçado que recentemente eu estava ouvido muito k-pop e tentando ler A espada de Shannara. TENTANDO. Mas quando botei o novo disco da Lana, Ultraviolence, no mp3, a leitura fluiu como nunca! Talvez eu associe muito as músicas dela com estórias medievais e fantásticas. Semana passada eu tive um insite ao ler Obstinada, mesmo tendo lido o livro em uma tarde sem ouvir nada, eu de alguma forma estava cantado uma música mentalmente: Hug Me, do Crush. Pontos estranhos nisso: a estória se passa na Londres de 1770; os homens usavam peruca; as mulheres eram submissas perante a sociedade; a música é coreana, mas não considerada K-pop; uma música estilo Vagalume, mas boa e não enjoativa; e a letra conta a estória de um homem que se rasteja por uma mulher difícil. Por fim, a estória do casal se encaixava totalmente na música. Mas eu não associaria a música ao livro, mas o livro a música. Ainda há muitos livros que associaria a músicas, mesmo sem terem essa associação do momento da leitura.
    É isso, beijos.

    Curtir

  2. Já havia um tempo que eu tinha percebido isso, mas nunca tinha parado pra pensar a respeito, era algo bem automático, lia um livro enquanto ouvia músicas aleatórias (digo aleatórias mesmo, não atualizo meu playlist tem um tempo, haha), ao ouvir uma determinada música, do nada eu lembrava do história, mas “ignorava”, depois comecei a prestar mais atenção e até que um certo dia comentei com o Vlaxio e ele me indicou o post, percebendo então que eu não era o único a passar por esse “fenômeno”, haha.

    Sweet Dreams é perfeita, adoro todas as versões que conheço. ❤
    Quero ler alguns livros citados aí.
    Ainda bem que não li O Terceiro Travesseiro ouvindo música, talvez o efeito tivesse sido pior do que ler sem uma trilha sonora.
    O livro mais recente da qual foi associado a uma música foi O Clã dos Magos, e a música I Wanna Go To Marz. Agora sempre que ouço, lá vem a Sonea e suas "aventuras", haha.

    Achei muito interessante, parabéns pelo post, adorei.

    Curtir

Gostou? Não gostou? Deixe seu comentário, vamos ficar muito felizes em respondê-lo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s