Livros, Resenhas

#MLI2015 – Atualização Semanal #01 + Dias de Sangue e Estrelas, de Laini Taylor

#MLI2015 Semana #01

Olá!

Esse post era para ser um simples update da Maratona Literária de Inverno 2015, uma prestação de contas, por assim dizer. Contudo, eu tenho que acrescentar uma mini resenha da minha ultima leitura da primeira semana de maratona. Dias de Sangue e Estrelas é o segundo volume da trilogia Feita de Fumaça e Osso, escrita por Laini Taylor. Eu li o primeiro livro para o evento de Trilogias da Editora Intrínseca, organizado pelo Rômulo Neto, que rolou aqui em Manaus em maio. Feita de Fumaça e Osso ganhou resenha do Kem no blog, você pode conferir aqui!

Ficha Técnica

Título: Dias de Sangue e Estrelas (Trilogia Feita de Fumaça e Osso #02)

Autor: Laini Taylor

Editora: Intrínseca

Páginas: 447

Ano: 2013

Sinopse:

“Dias de Sangue e Estrelas – Karou, uma estudante de artes plásticas e aprendiz de um monstro, por fim encontrou as respostas que sempre buscou. Agora ela sabe quem é – e o que é. Mas, com isso, também descobriu algo que, se fosse possível, ela faria de tudo para mudar: tempos atrás Karou se apaixonou pelo inimigo, que a traiu, e por sua culpa o mundo inteiro foi punido.

Na deslumbrante sequência de Feita de fumaça e osso, ela terá que decidir até onde está disposta a ir para vingar seu povo. Dias de sangue e estrelas mostra Karou e Akiva em lados opostos de uma guerra ancestral. Enquanto os quimeras, com a ajuda da garota de cabelo azul, criam um exército de monstros em uma terra distante e desértica, Akiva trava outro tipo de batalha: uma batalha por redenção… por esperança.

Mas restará alguma esperança no mundo destruído pelos dois?”

Este livro me deixou frustrada! Nesse segundo volume, Akiva e Karou estão mais do que de lados opostos da guerra milenar entre os Serafins e os Quimeras. Não me diga que a ignorância auto imposta não é uma perda de senso moral, pois é. Enquanto um perde, o outro ganha, no caso o Akiva que encontra alguma humanidade e senso de dever com as quimeras e ainda consegue aos poucos convencer os próprios irmãos que o massacre de uma raça não é a resposta certa. Esse livro tem pouca ação, nada de romance e um toque de crueldade. Além de uma reviravolta surpreendente na guerra, talvez aquela esperança de harmonia entre as duas raças possa ser possível – ou não.

“Não foi você que nos condenou. Foram milhares de anos de ódio.”

—XXX, p.304

Não posso discordar que o livro é bem escrito e que há um grande amadurecimento da escritora, mas eu teria cortado muitas coisas na revisão final que são consideravelmente desnecessárias. O início foi extremamente parado, teve um ar de fato impossível para fazer um suspense que eu achei bem clichê. É claro que houve cenas de tirar o fôlego, bastante sangue e um pouco de filosofia para manter o leitor mais ou menos satisfeito, entretanto essa degustação veio nas últimas 150 páginas. Nem preciso dizer que o primeiro volume é meu favorito até agora e só por ele que eu irei terminar a trilogia, e o fato de precisar ler uma trilogia para o 2015 Reading Challenge.

RESUMO DA SEMANA #01

Livros:

1. Half Bad, de Sally Green *resenhado

2. Half Lies, de Sally Green *resenhado

3. Selva de Gafanhotos, de Andrew Smith *resenhado

4. Dias de Sangue e Estrelas, de Laini Taylor

Total de páginas: 1.160

Boa sorte a todos os maratonistas! Vamos desviar do flop 😉

Beijos,

May

Anúncios

Gostou? Não gostou? Deixe seu comentário, vamos ficar muito felizes em respondê-lo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s