Livros

Resenha Zoo, James Patterson + série

WP_20160220_005

Mosa e Dominick, já no primeiro capítulo do livro, matam cruelmente alguém sem importância. Um início comum para um livro, você diria. O que você não sabe é que Mosa e Dominick são os leões do Zoológico de Los Angeles. Eles decidiram que já chega, é hora de voltarem ao topo da cadeia alimentar. E eles não são os únicos, os animais estão “acordando” por todo o globo.

Antes de começar a resenha em si, vamos falar um pouco sobre o livro. Gosto sempre de explicar o porquê de ter escolhido tal livro; escolhi Zoo primeiramente por causa da série que eu assisti e gostei, nem sabia que tinha livro. Então a May me perguntou que livro eu tava querendo resenhar e fui dar uma pesquisada no catálogo e me deparei com Zoo. Ainda assim eu fiquei em dúvida, afinal eu já havia visto a série e talvez não tivesse tanta graça ler. Foi então que eu reparei no autor, James Patterson. O primeiro livro que li do Patterson foi ‘Os Assassinos do Cartão-Postal’ e, caramba!, eu adorei demais; me amarrei na escrita do autor e foi aí que escolhi Zoo sem pestanejar! Por isso, a seguir vou resenhar o livro e depois falar da série, fazendo comparações. Vamos lá!

Zoo-CapaZoo, James Patterson

R$ 35,80 até R$ 44,90
Ano: 2015 / Páginas: 288
Idioma: português
Editora: Editora Arqueiro

 

“Algo está acontecendo na natureza

Uma misteriosa doença começa a se espalhar pelo mundo. Inexplicavelmente, animais passam a caçar humanos e a matá-los de forma brutal. A princípio, parece ser algo que se dissemina apenas entre as criaturas selvagens, mas logo os bichos de estimação também mostram suas garras e as vítimas se multiplicam.

A humanidade é presa fácil

Apavorado, o jovem biólogo Jackson Oz assiste a escalada dos acontecimentos. Ele já previu esse cenário alarmante há anos, mas sempre foi desacreditado por todos. Depois de quase morrer em uma implausível emboscada de leões em Botsuana, a gravidade da situação se mostra terrivelmente clara.

O fim da civilização está próximo.

Com a ajuda da ecologista Chloe Tousignant, Oz inicia uma corrida contra o tempo para alertar os principais líderes mundiais, sem saber se as autoridades acreditarão em um fenômeno tão surreal. Mas, acima de tudo, é necessário descobrir o que está causando todos esses ataques, pois eles se tornam cada vez mais ferozes e orquestrados.

Em breve não restará nenhum esconderijo para os humanos…”

 

O ataque de leões mencionado no início deste post acontece no prólogo do livro, inserindo a gente no que vai ser abordado durante o restante da história. Podemos perceber que o livro tem dois tipos de narrativas: uma em 1ª pessoa, feita pelo personagem principal, e outra em 3ª pessoa, feita nos capítulos que mostram as cenas ocorridas distante do personagem principal. O livro tem seus capítulos divididos em 4 “livros”, então vamos fazer estilo Jack, por partes.

O LIVRO UM é intitulado “O começo do fim”. Neste livro somos apresentados a nosso personagem principal, Jackson Oz. Oz, como gosta de ser chamado, é um biólogo/cientista frustrado, que percebeu algo de errado no comportamento dos animais. Ele vem reparando pequenas alterações no comportamento de alguns e denomina sua teoria de CAH (Conflito entre Animais e Humanos), teoria com a qual Oz trabalha.

“Basicamente, eu acreditava que o comportamento animal estava mudando no mundo todo. Não para melhor. Nem um pouco. Em todos os continentes, cada vez mais espécies começavam a mostrar comportamentos hiperagressivos em relação a um animal específico. O inimigo éramos nós. Eu e você. Gente. O homem, cara.” (Pag. 20)

Sabem aquela lógica dos filmes de terror, que quando a pessoa ouve algo ou vê um vulto vai na direção do que viu/ouviu ao invés de ir na outra direção? Pois é, o nosso querido protagonista, que investiga o CAH e defende uma teoria que os animais estão se tornando hiperagressivos e atacando os seres humanos, TEM UM CHIMPANZÉ DE ESTIMAÇÃO EM SEU APARTAMENTO. Ah, vá! É pedir pra apanhar, né? Seu chimpanzé se chama Attila, tem 5 anos de idade, mede 1,20 m e pesa 45 kg. Já dá pra imaginar a merda que vai dar, não acham?!

Ainda no primeiro livro conhecemos Natalie, a namorada futura ex-namorada de Oz, pois, logo depois de a conhecermos numa cena bem sensual, Oz recebe uma ligação de um amigo de Botsuana – África, relatando uma situação esquisita com leões que pode ser a prova da qual Oz precisa para provar sua teoria. É então que Oz simplesmente se veste e compra sua passagem para a África e ainda pede para a namorada futura ex-namorada cuidar de Attila. O que acontece? Enquanto Oz está embarcando em sua viagem, ele recebe um e-mail de rompimento de Natalie, típico dos relacionamentos atuais.

É neste ponto que começamos o LIVRO DOIS do livro (isso soa engraçado, kkkk), intitulado “África”. Oz segue sua viagem e se encontra com seu amigo, Abraham Bindix.

“Eu gostava de Abraham, mas tinha certas restrições à sua pessoa. Como muitos africâneres, era um sujeito bruto e levemente racista, de um jeito que pode deixar um americano branco como eu um pouco desconfortável. Ainda assim, ele tinha um quê de avô.”

WP_20160220_009

É nessa viagem à África que a ação começa. Oz e Abe são encurralados por vários leões machos em bando, algo que nunca aconteceu, pois leões machos não andam e/ou caçam no mesmo bando. Ele finalmente consegue uma gravação do comportamento dos leões que pode provar sua teoria, mas teve de pagar um preço alto. Tentando voltar com a fita para a aldeia, Oz encontra uma mulher sendo atacada por jacarés e vai socorrê-la.

WP_20160220_007

Esta mulher é Chloe Tousignant, personagem coadjuvante e par romântico de Oz. Após Oz salvá-la, os dois voltam juntos para a aldeia e podemos ver o início deste romance quando Oz a convida para voltar junto com ele para mostrarem a fita. Chloe não tem papel muito relevante no livro, sendo bastante passiva, não passando de uma mera personagem coadjuvante mesmo.

Enquanto rolava isso lá na África, podemos acompanhar alguns capítulos que mostram Attila no apartamento de Oz e como ele começa a ser afetado pelo CAH. É então que a ex-namorada de Oz resolve ir no apartamento e verificar como está Attila. Lembram que eu falei que ia dar merda, né? Pois é, chegou a hora. Rola uma cena que me lembrou Planeta dos Macacos, maior revolta do Attila e tal.

WP_20160220_008

O LIVRO TRÊS, intitulado “Lar, doce lar”, é o mais curto. Podemos ver Oz e Chloe voltando à cidade e indo diretamente para um encontro com os mais renomados nomes de diversas áreas que são relevantes para o CAH. Nessa reunião, Oz divulga o vídeo do ataque dos leões e é neste momento que começa o rebuliço de acreditarem em sua teoria, mas ainda assim o caminho será bem longo.

Até que Oz volta a seu apartamento e encontra toda a destruição feita lá e Attila desaparecido.

 

Então vamos ao LIVRO QUATRO do livro, intitulado “Os nativos estão inquietos”. 5 anos já se passaram, Oz e Chloe estão casados e tiveram um filho. É aí que temos o pico da ação, vários capítulos curtos mostrando pessoas em diversas partes do globo sendo atacadas e mortas por animais dos mais diversos tipos. Até mesmo os cães começam a atacar seus donos. Animais formam manadas inteiras até mesmo com diferentes espécies e começam a atacar as cidades. Oz já conseguiu provar e ganhar respeito por sua teoria sobre o CAH, a questão agora é que as mentes mais inteligentes já estão juntas e ainda assim não conseguem descobrir o que causa o CAH e como combatê-lo. Com isso o governo resolve simplesmente explodir e matar todos os animais possíveis. Até que finalmente ao acaso Oz descobre o que causa o CAH e todo o globo toma a devida medida para parar isso.

Os animais voltam ao normal, não estão mais atacando e matando os humanos. Uma medida de duas semanas de observação é decretada, final feliz. Não acreditei que seria simplesmente isso.

Não foi. Em de cerca de dois dias, as pessoas acreditaram que já estavam salvas, começaram a sair das regras determinadas para as duas semanas, comportamento típico do ser humano, aproveitando seus status para conseguir privilégios e aos poucos todos já voltavam à vida normal, sem antes observarem e curarem em definitivo o CAH. Então, tudo recomeçou, os animais voltaram mais agressivos que antes e dominam de vez. Oz, sua família e outras pessoas voam para longe para se refugiarem, não tem mais volta. Isso sim foi um final digno.

WP_20160220_010

Ah, mesmo após os 5 anos, Attila volta, liderando vários animais e vai atrás de Chloe e do filho de Oz. Isso fica bem interessante, haha.

 

Agora vamos falar da série. Cara, a palavra adaptação nunca fez tanto sentido. A série é TOTALMENTE diferente do livro. Digamos que as únicas coisas iguais são os nomes dos personagens (Oz, Abe e Chloe) e o assunto em si, que é a revolta dos animais.

Na série, logo de cara já vemos uma relação bem mais próxima entre Oz e Abe, que trabalham juntos na África, e se consideram irmãos.

A teoria do CAH não é de Oz e sim de seu pai, considerado louco e com má reputação devido a essa teoria. O ataque de leões ocorre, sim, mas de forma um pouco diferenciada. Na série podemos ver um desenvolvimento bem mais profundo dos personagens secundários como Abe. Chloe já é outra grande diferença, loira, alta e com atitude. Descobre-se depois que é uma agente do governo e investiga o CAH. Junto aos três, temos ainda uma jornalista que investiga uma irregularidade de uma empresa multinacional e um cientista de um zoológico que tem também seus problemas familiares. A série desenvolve muito melhor os outros personagens e suas personalidades e problemas pessoais. Na série, o mistério da mudança no comportamento animal vem supostamente da alimentação deles gerada pela empresa multinacional que a jornalista investiga. A série teve sua primeira temporada ano passado e foi renovada para a segunda. E, ah!, Oz não tem um chimpanzé de estimação na série, ainda bem!

WP_20160220_004 (2)

Ficamos por aqui com a resenha. Eu recomendo tanto o livro como a série. São bem diferentes em sua história, por isso um não dá spoiler do outro, o que torna bem interessante e nada entediante conhecer ambos. Espero que vocês gostem e comentem aqui caso já tenham assistido/lido. Até a próxima resenha!

 

Quer que eu resenhe algo em especial? Deixa o pedido aí, que quem sabe eu faço!

 

Roh

Anúncios

Gostou? Não gostou? Deixe seu comentário, vamos ficar muito felizes em respondê-lo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s