Desafios e Metas 2017

Quero ver cumprir: metas 2017 (literárias e não-literárias)

banner-metas-2017

Olá, queridos leitores!

Se você — assim como eu — tem sérios problemas para concretizar seus objetivos, cumprir suas metas e pôr em prática seus projetos, leia com urgência o post Resenha: Como se tornar mais organizado e produtivo, de Ken Zeigler + Metas para quê?, do Vlaxio. O livro apresenta 24 questões para os que querem finalmente tirar seus projetos do papel, colocar a mão na massa e colher os frutos. Além disso, nosso colaborador ainda nos revela suas metas literárias para 2017. Não só ele, mas o Roh também nos apresenta, no post Metas literárias!, seus desafios para esse ano.

Se você —  espero que sim — leu o meu post Retrospectiva 2016 + Melhores do Ano, sabe que eu não consegui cumprir nenhuma das minhas metas literárias de 2016. Posso até ter me saído muito bem na quantidade de livros lidos — meu recorde atual —, mas a criatura aqui (\0/) coloca as metas, diz que quer muito ler aquilo, faz todo o merchan e, no final, não consegue cumprir o estabelecido. Então, eu dividi as metas em duas partes: as do dia-a-dia, que estão relacionadas ao blog e à faculdade,  e as literárias, que estão relacionadas às leituras e desafios. Vamos começar com as do dia-a-dia.

foto-para-banner-das-metas-literariasPrimeiro, postar todos os dias ou, pelo menos, conseguir manter a minha parte do cronograma, não é uma meta. Repita comigo, NÃO É UMA META… Não é uma meta… Não é uma meta. Okay, fixei isso no meu cérebro!

1. Escrever um artigo

Além dos que já foram pensados, e precisam da minha bunda sentada na cadeira em frente ao computador para finalizar, quero muito escrever algo sobre as mídias sociais para leitores como ferramenta de webmarketing. Para isso, eu preciso (adivinhem!) da minha bunda sentada na cadeira em frente ao computador para finalizar o que já está andando e, assim, iniciar as leituras para o próximo projeto.

2. Pensar em um jeito de arranjar dinheiro e ser feliz

Essa vai ser a mais difícil das minhas metas… eu não quero trabalhar. Sim, não quero trabalhar, não na mais óbvia opção para o curso que estou me formando. Isso não quer dizer que eu queira fazer outra faculdade ou ser uma desocupada o resto da vida, vivendo às custas dos outros ou qualquer coisa assim. Só quero encontrar uma forma de me sustentar, fazendo algo que me faça sentir realizada, pague meus livros e minhas viagens, e que eu tenha satisfação de fazer todos os dias da semana e um pouco mais. Essa ideia ainda está muito bruta, por isso, quero tirar esse ano para decidir o que eu quero fazer e quais são as minha opções. Minha primeira opção é o mestrado — aí tenho que pensar em um trilhão de outras coisas, também pensei em tentar um negócio voltado para os leitores na internet mesmo e até refleti sobre fazer outra faculdade para poder trabalhar com direitos autorais ou editoração. Tenho o ano inteiro para estudar isso.

3. Cursos e mais cursos

Quero muito mesmo fazer um curso de CorelDraw, o blog agradece. E, também, quero fazer um de português. Andei pensando seriamente sobre a sugestão do Vlaxio de escrever meu próprio livro, se meus horários se ajustarem, quero fazer um curso de escrita criativa na faculdade. Preciso com urgência arranjar um bom curso de inglês, não importa quantas vezes eu já fiz esse, vou ter que voltar até aprender de verdade.

SAMSUNG CSC

Minha metas literárias serão bem simples esse ano, vamos lá:

1. Ler 36 livros de Romance de Época

Sim, porque eu não canso disso. Porém, não só quero ler 36 — o dobro de livros lidos do gênero em 2016 —, quero resenhá-los também. Estou pensando em ler até os outros livros da Loretta Chase, ligados aos livros O príncipe dos canalhas e O último dos canalhas, em inglês, talvez até de outras escritoras que ainda não foram publicadas no Brasil, pra dar uma treinada.

2. Ler 8 livros com mais de 1 ano na minha estante

Porque está na hora de dar uma chance ou colocá-los à venda. Tem muitos livros que comprei nos últimos quatro anos com a “intenção” de lê-los e não porque foram um lapso momentâneo da minha compulsão de compras de livros em oferta.

3. Ler, no mínimo, 80 livros durante o ano

Em time que está ganhando não se mexe, claro. Li 165, fora as avaliações, em 2016. Sei que posso forçar um pouco mais adiante. Ler é um hábito, quanto mais você lê, mais rápido lê. Não é de um dia para o outro. Quero chegar ao nível Klau (blog Music With Books), 500 livros por ano. E, gente, é de verdade. Ela pode fazer isso… Vai saber há quantos anos ela vem lendo!

Dedos cruzados, torção por mim! Com um pouco de sorte conseguiremos,

May.

Anúncios

Gostou? Não gostou? Deixe seu comentário, vamos ficar muito felizes em respondê-lo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s