Eventos

#JulhoDeÉpoca | Os destaques do 5º Encontro Nacional de Fãs Romances de Época Arqueiro

Olá, ladies e lords!

Esta postagem está recheada de Romances de Época, SIM! Por que amamos Romances de Época? Também ❤ Além do meu, do seu, do nosso amor por Romances de Época, este ano aconteceu a 5ª edição do meu evento favorito da vida: Encontro Nacional de Fãs Romances de Época Arqueiro. Fico até emocionada, vocês não têm ideia (ou têm) de quantas coisas maravilhosas vieram do convite de mediar este evento cinco anos atrás.

A cada edição do evento destacamos alguns livros que foram publicados pela editora Arqueiro recentemente. E eu vim apresentar a vocês os destaques, falar um pouco dos que li e dar mais alguns detalhes sobre o evento. Obviamente, eu estou insistindo que vocês coloquem a leitura em dia. Sério, gente, é uma experiência maravilhosa ter uma sala lotada de fãs do gênero, discutindo os livros e falando putaria.

2018-07-16 10.08.25 1.jpg

Os principais destaques do evento foram livros publicados entre janeiro e maio desse ano, mas eu arranjei um espaço para falar de alguns do segundo semestre do ano passado e reapresentar aquelas séries chaves para se começar no gênero.

Irmãs Lyndon
Irmãs Lyndon, de Julia Quinn. Arqueiro, 2018.

Vamos começar logo com a Julia Quinn, a dona da porr* toda, que causou séries de ‘hum?’, ‘Jesus!’, ‘O que é isso?!’, ‘Não! Sério?’ e ‘Não acredito, chocada!’ com a duologia Irmãs Lyndon. Instalove ou casamento arranjado? Você decidi.

Mais lindo que a lua é um desses livros que retratam o amor a primeira vista. Não tem como esconder que é muito fora da casinha no começo, eu estava horrorizada… Não estava acreditando que a Julia Quinn tinha feito aquilo, mas tudo se ajeita. Se fosse fácil, não teria mais que 30 páginas. A estória de fato começa depois de 7 anos (capítulo 4) que o casal foi separado por causa de uma falcatrua, guardando rancor e amor e desejo de vingança por todo esse tempo.

O meu favorito foi Mais forte que o sol, começa com lorde Charles Wycombe caindo do céu aos pés de Ellie para, em seguida, ser arrastado por ela e, por fim, pedi-la em casamento. Os dois estão em uma saia justa, ele tem que casar antes dos 30 para não perder a herança e Ellie tem que fugir da noiva medonha que o pai arranjou. Ellie poderia ser mais uma Cinderella, entretanto, ela é uma mulher racional e muito boa com finanças. Ela fez pequenos investimentos lucrativos com o nome do pai, mas que não pode retirar por ser mulher.

Sem saída, e com a irmã distante, ela aceita o pedido, mas tem suas regras e ele impõe as dele também. Uma coisa que não falta para este casal é química e tempo para se conhecerem bem, onde a admiração e o amor crescem na convivência. O desenvolvimento do casamento deles, do dia a dia, é o que deu o toque para eu ter gostado tanto desse livro. É mais real, mais acreditável, que seja uma evolução do que um simples estalar de dedos e, pronto, virou amor.

Dentre os outros livros da autora, não poderia deixar de citar a duologia Os agentes da coroa, Como agarrar uma herdeira (uma das minhas melhores resenhas) e Como se casar com um marquês (lady Danbury, okay?) são igualmente incríveis e leituras indispensáveis. Esses são dois dos meus três livros favoritos da autora e eu precisei acrescentá-los aos destaques do evento. Resenhei ambos, basta clicar nos títulos para ler as críticas.

Um sedutor sem coração, de Lisa Kleypas. Arqueiro, 2018.

Acho que já disse um trilhão de vezes que fiquei bastante satisfeita que a editora Arqueiro priorizou a publicação da série Os Ravenels, que é a mais recente da Lisa Kleypas, à Bow Street Runners, que é mais antiga e eu já li. A Bow Street Runners sai mais dos círculos da nobreza e mostra a vida na Londres dos meros mortais, é uma série boa/mediana. Eu queria que fosse Os Ravenels, não só por ainda não a ter lido, mas porque o terceiro volume é protagonizado pelo filho do St. Vincent e da Evie (Quatro Estações do Amor; 03).

Sobre Um sedutor sem coração, tenho que confessar a vocês que eu lembro muito mais do enredo secundário do que do principal. Não que seja ruim, Devon e Kathleen foram ótimos! Só que o Rhys e a Helen, protagonistas do segundo volume, roubaram meu coração. Foi impossível não terminar o primeiro volume querendo segurar o fôlego até o segundo, Uma noiva para Winterborne, que é a minha leitura atual. E, gente, está espetacular.

Uma proposta e nada mais, de Mary Balogh. Arqueiro, 2018.

Meu livro favorito da Mary Balogh é Ligeiramente seduzidos, e era um livro que eu não dava nada por ele. Uma protagonista que parecia muito sem graça, um lorde procurando vingança, um enredo batido e um romance ambientado durante uma das batalhas mais marcantes da história, esse último ponto que fechou o jogo. Pronto, a guerra mais uma vez para revelar a verdadeira face do homem. De fato, revelou quem ia ser a Morgan. Eu não consigo traduzir em palavras o quanto eu gosto desse livro, o quanto ele é incrível e cruel.

Por eu ter gostando tanto de Ligeiramente seduzidos, é impossível não declarar amor eterno pela série Clube dos Sobreviventes mesmo tendo lido somente o primeiro volume. A temática dessa nova série me encantou, eu me apaixonei por cada membro desse clube logo nos primeiros capítulos de Uma proposta e nada mais. Seis homens e uma mulher, sobreviventes da guerra que carregam cada um seu próprio trauma. É o tipo de amizade que nós não encontramos nos Romances de Época, eles chamam de amor e não têm medo de demonstrar.

Nada escapa a Lady Whistledown, de Julia Quinn et al. Arqueiro, 2018.

Aqui vai uma polêmica, Nada escapa a lady Whistledown é MUITO MELHOR que Lady Whistledown contra-ataca. Mil vezes melhor. Vamos ser mais claros? Só dava para aproveitar o conto da Julia Quinn, que foi lindo. Vamos voltar um pouco, os dois livros citados são antologias escritas em conjunto por quatro autoras de Romances de Época.

O verdinho, Lady Whistledown contra-ataca, tem uma ideia central muito legal, pois cada conto é escrito por uma autora e referente a um dos suspeitos do roubo de um bracelete. Os contos são bem conectados e possuem uma harmonia interessante, só que não rolou. Vocês podem conferir a resenha de cada conto no Instagram:

Já o amarelinho, Nada escapa a lady Whistledown, não tem uma ideia central nem uma conexão forte entre cada conto. Apesar disso, os contos são encantadores, possuem alguns encontros entre personagens e resoluções que te deixam querendo mais. Eu peguei um ranço básico da protagonista da Suzanne Enoch, normal. Nada contra a Suzanne, mas eu estou esperando essa coisa toda que as pessoas falam dela e até agora nada…

Ufa, acho que acabei! Só levei um mês e meio para terminar de escrever 😀

Assim como fui sincera com vocês aqui no blog, também fui lá no evento… só que pior. Sinceridade é uma coisa que chega a pontos absurdos para mim nesse evento, eu sinto que não consigo segurar a língua e sou completamente escandalosa. Já estou pensando em como vou falar de Uma noiva para Witerborne, que está sensacional! Vocês deveriam estar lendo esse livro junto comigo.

Bem, foi isso. Gostaram?

15 comentários em “#JulhoDeÉpoca | Os destaques do 5º Encontro Nacional de Fãs Romances de Época Arqueiro”

  1. Quando se aproxima o mês desse evento meu coração fica apertadinho, morrendo de vontade de participar. Mana, eu não tenho alguém para conversar sobre os romances de época que leio, pessoalmente, digo, uma vez comentei com meu noivo o que tem nos romances, e ele me disse “você tá lendo livro de sacanagem rapáh”, quase morri de rir, ele só ouviu essa parte. kkkkk
    Os lançamentos da arqueiro estão demais! Dá vontade de comprar todos, eu já tinha prometido a mim mesma não comprar mais nenhum livro esse ano, só que com o novo livro da JQ que está na pré-venda com brinde, fica difícil manter a promessa, ainda não comprei, mas tô me pisando aqui.
    Ainda não li nada da Lisa Kleypas, tô com as quatro estações do amor na estante, esperando a vez deles, assim como Nada escapa a Lady Whistledown, que ganhei do blog. ❤
    Da Mary Balogh eu não tenho livro algum, nem na estante, somente na lista de desejados mesmo, que cá entre nós já está bem extensa, recheada principalmente de romances de época. :'D

    Curtido por 1 pessoa

    1. Mana, normal! Meus amigos homens héteros só leem os livros que eu confirmo que tem putaria da boa. Parece que só escuta a parte da sacanagem…

      Eu faço essa promessa todos os meses de não comprar, parece que agoura: é só eu prometer que aparece as promoções e pré-venda imperdíveis. Estou quase chorando porque acho que não vou conseguir comprar o da Julia Quinn… Não tenho dinheiro 😥

      Leia Lisa Kleypas, mulher!!! Começa pela que você tem, continua por Hathaways e depois pega a nova, assim vc consegue ler na ordem certa. Tenho medo que vc se decepcione se não seguir nessa linha, os mais recentes estão incríveis…

      Mary Balogh ❤

      Bjs!

      Curtir

  2. Como já falei anteriormente, eu tô doida para ler romances de época, e na minha prioridade está em Mais lindo que a Lua e Mais forte que o Sol… fico namorando eles nos sites de livros…rsrsrs mas ainda não deu de comprar
    E eu tenho muito interesse nesse estilo literário, eu já assisti várias séries, e gosto muito…por isso quero muito ler romances de época…
    Fico triste por aqui na minha cidade não ter eventos como esse…

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi, Rosi!

      Não desista, coloca na listinha e fica acompanhando. Black Friday vem aí! Ah, bom te lembrar que estou sorteado essa duologia da Julia Quinn no Instagram do blog: @slcontagiante. Marca todo mundo 😉

      Me indica essas séries, menina!

      Beijos

      Curtir

  3. Se eu pudesse trocaria de lugar com a Aline pois sei o tanto q ela gosta de livros de épocas e eu quem sabe um dia começo para ver se me interesso pelo menos um pouco ou então me apaixono tbm como vcs.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Eu li todos ❤ Yup ❤ Eu tive uma overdose de Romances de Época esse mês. Estou lendo agora Assim como és, indicação do blog no Facebook. Indica mais, por favor! Eu consigo acompanhar melhor por lá.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Acho que falar em romances de época e não ver um livro da Julia Quinn em destaque é algo quase que impossível, um não, vários.

    Então, já li o primeiro. Estou no caminho certo RS

    Ia pegar um da Quinn para ler semana passada, mas optei em ler um de terror da DarkSide.

    Rolou aqui em junho, um evento desses.

    Fico contente pela galera que gosta e gosta muito.

    Ps. Alguns desses aí eu quero ler. Ah! Se quero!

    Beijos May!

    Curtido por 1 pessoa

    1. É impossível não ter JQ no meio, mana! A mulher é considerada por muitos “A rainha” do gênero.

      Você viu que a Lucy Vargas vai lançar mais um pela Bertrand (Grupo Editorial Record)? A perdição do barão. Já quero e já estou implorando para os amigos…

      Ah! Foi a Mara que mediou o evento aí. Um amor de pessoa ❤

      Bjs!

      Curtir

    1. Pior, para os nossos bolsos, é a enxurrada de autoras nacionais incríveis escrevendo nesse gênero! Mesmo eu tendo lido na Amazon, a vontade é de ter na estante as edições impressas… Romances de época são muito apaixonantes mesmo ❤ E viciantes…

      Curtir

Gostou? Não gostou? Deixe seu comentário, vamos ficar muito felizes em respondê-lo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s