Universo do leitor

Fortes, determinadas e nada delicadas

Olá, leitores! Tudo bom com vocês?

Então, uma criatura nada sã perguntou no Instagram qual era o meu Romance de Época favorito. Que tipo de pergunta é essa, Senhor? Isso não se faz! É pior que perguntar qual seu livro favorito, posso chutar uma série, mas o Romance de Época favorito é facada. Não consigo nem decidir qual a minha autora do gênero predileta ou o mocinho ou mocinha ou personagem secundário ou…

Vocês entenderam que é muito difícil, sim? Eu não poderia escolher só um ou mesmo uma série, apesar de que posso dizer com todo o meu coração que o favorito do ano até agora é Uma noiva para Winterborne. Eu gostei muito desse livro por ter uma protagonista considerada “delicada”, que consegue impor suas vontades de maneira doce e firme.

Vamos combinar que nem sempre é assim, existem inúmeras personagens fortes e determinadas e nada delicadas nos Romances de Época. Elas são praticamente guerreiras, destemidas como amazonas, que enfrentam as convenções e são fiéis aos próprios princípios. Billie Bridgerton é a mais recente do bando e, por causa da suas desventuras, resolvi compilar uma lista das minhas heroínas para vocês.

2018-09-17 04.19.32 1.jpg

Calpúrnia Hartwell

Nove regras a ignorar antes de se apaixonar | Sarah Maclean

Resenha | Amazon

Calpúrnia é o epítome da solteirona do século XIX, recatada, discreta e de excelente reputação. A trajetória dela começa com um pouco de álcool e muito raciocínio sobre o papel dela na sociedade, ela tem essa necessidade de viver e o viver dela é associado a várias atividades que só os homens podem realizar. Ela compila uma lista com nove itens, que poderiam arruiná-la, e cumpri cada uma delas.

Isso quer dizer que a Callie é feminista? Não, ela é muito acomodada com o “pedestal de formalidade e retidão” no qual ela foi posta sem nem perceber. Entretanto, as reflexões que ela faz sobre a sociedade, o papel da mulher e os privilégios associados aos gêneros são feministas. Calpúrnia, a solteirona acomodada, nos faz questionar se não estamos acomodadas e nos inspira a conquistar os nossos sonhos.

Jessica Trent & Lydia Grenville

O príncipe dos canalhas | Loretta Chase

Resenha | Amazon

O último dos canalhas | Loretta Chase

Amazon

Loretta Chase foi uma autora que me conquistou logo de primeira, eu me encantei com suas personagens, seus enredos, o ar sedutor de sua narrativa e, principalmente, em como ela pode construir uma heroína forte e única. Essa autora é tão incrível que você se apaixona até pelo heróis machistas. Eu nunca vou conseguir escolher entre Jessica e Lydia, elas são forças da natureza com propósitos e papéis diferentes.

Jessica é uma mulher que quer abrir uma loja de antiguidades e afastar do irmão um canalha de péssima reputação, o querido Belzebu. Ela vive um amor louco, divertido e sedutor. Apesar de o foco ser a construção desse amor, que beira ao ódio, ela não perde sua essência. Ela precisa de toda sua força interna para ir de frente com seu par romântico e colocar um pouco de senso na cabeça dura dele.

Lydia é uma jornalista popular por lutar a favor dos marginalizados. Ela usa o jornal para influenciar grandes decisões, mas não tem medo de dar a cara a tapa e brigar em praça pública com cafetinas. Seu par romântico, Vere, é extremamente machista, ele é tão machista que chega a ser engraçado. Lydia é simplesmente o meu ícone, ela vai acabar com todas as ideias tolas e infundadas que Vere tem das mulheres e derrotar os vilões no final.

Georgiana

Nunca julgue uma dama pela aparêcia | Sarah MacLean

Amazon

Londres começa e termina com lady Georgiana, a dona da porr* toda, senhora do submundo, a mulher mais poderosa de toda a Grã-Betanha. Ela é uma grande incógnita, uma lutadora. A trajetória dela é uma guerra e cada dia uma batalha. Ainda não conheci  uma protagonista mais inusitada e assombrosa que ela, Georgiana é um exemplo de perseverança.

Essas são as protagonistas menos “doce, recatada e do lar” que vocês irão encontrar, elas são um reflexo da mulher contemporânea e uma grande fonte de inspiração. Durante uma leitura despretensiosa, nós podemos nos deparar com uma dessas heróinas fora da caixinha, que nos levam a reconsiderar coisas que aparentam serem imutáveis e mudam nossa forma de pensar e agir.

Então, essa foi a única escolha que eu poderia conseguir fazer sem ter uma síncope. Obviamente, eu acabei fazendo uma lista sem ordem e bem específica. Espero que vocês tenham gostado! Não deixem de comentar as protagonistas fortes, determinadas e nada delicadas que vocês adoram.

Beijos, May.

Anúncios

10 comentários em “Fortes, determinadas e nada delicadas”

  1. Criatura nada sã mesmo, essa pergunta não se faz!
    Gostei de conhecer suas heroínas, dessas acima eu não conheço nenhuma… Eu não saberia colocar em palavras quais são as minhas preferidas, até porque nunca parei pra pensar nisso, e também porque acredito que não tenho lá um senso crítico em minhas leituras, eu leio e simplesmente gosto ou não, um exemplo é Os mistérios de Sir Richard, que todo mundo odiou e eu gostei, vai entender.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Não! Esse exemplo é péssimo. Como assim você gostou de Os mistérios de Sir Richard?! Aquele livro me deixou chateada do início ao fim… Contudo, eu entendo. As vezes, a gente gosta e não entende mesmo. Eu gostei de Em pedaços, mas sei que tem muita coisa ali que não batem.

      Curtir

  2. Isso com certeza é golpe baixo, sinceramente eu me apaixono, tenho raiva e fico feliz com meus personagens e por isso jamais poderei dizer qual meu favorito. Gostei bastante dos que vc citou e como prometido ainda vou comprar O príncipe dos canalhas de tanto que vc fala bem dele.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Olá May! 🤗

    Estou tentando responder um desafio sobre filmes, tenho 24 horas tentando escolher meu favorito para publicar. Fã da Meryl Streep que sou, difícil escolher apenas um.

    Mas vamos ao que interessa.

    Gostei desse “Nunca julgue uma dama pela aparêcia”, gostei da capa, da história… Já quero ler!

    Acho legal deixar claro que as personagens femininas são representadas muitas vezes com força. Confesso que era o que me freava nos romances de época.
    Obrigada pelas indicações! 😚

    Curtido por 1 pessoa

Gostou? Não gostou? Deixe seu comentário, vamos ficar muito felizes em respondê-lo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s