NEWS, Parcerias

As cores do coração, de Dani Assis

Olá, leitores! Trago excelentes notícias.

Ano passado li dois livros que acabaram com o meu emocional e me deixaram olhando para o teto por horas: Sem vida e Sem caminho. Inclusive, Sem caminho entra naquela lista de clichês favoritos e a Dani Assis na lista de autoras que sabem como transformar um clichê em algo magnífico. Não sou a única que reconhece o talento desta autora para dramas românticos de abalar o coração, ela lançará um livro que fez lágrimas  escorrerem logo na sinopse neste ano através da editora Harlequin.

Continue lendo “As cores do coração, de Dani Assis”

NEWS

Último dia para assinar o Clube de Romance da Carina Rissi 2020!

Olá, pessoal! Tudo bom?

Com o sucesso do Clube de Romance da Carina em 2019, o Grupo Editorial Record estendeu as maguinhas para planejar uma nova temporada com novidades incríveis que serão um grande diferencial na decisão de assinar ou não. Inclusive, parece que realmente ouviram as reclamações tanto de quem estava assinando quanto de quem não conseguiu assinar. Seguem aqui algumas das novidades do clube para 2020:

Continue lendo “Último dia para assinar o Clube de Romance da Carina Rissi 2020!”

NEWS

Coleção Pin Arqueiro continua em 2020!

Olá, leitores!

A editora Arqueiro anunciou nesta sexta-feira que, a pedido dos leitores e colecionadores, a coleção que você respeita com os pins que você ama vão continuar em 2020! A Coleção Pin Arqueiro e seu primeiro pin, que pode ser adquirido na pré-venda da aposta do mês da editora, já está disponível. O primeiro livro a dar a largada na versão 2.0 é Palácio da traição, de Jason Matthews (mesmo autor de Operação Red Sparrow), e estará disponível com o pin até o dia 21.01 ou enquanto durarem os estoques.

Continue lendo “Coleção Pin Arqueiro continua em 2020!”

Livros, NEWS

Sue Hecker e a Série Mosaico

13907173_1484691038223680_6864019770531568555_n

Olá, leitores!

Preparem seus corações, temos uma nova e prestigiada autora parceira, Sue Hecker. Na verdade, estivemos conversando por alguns meses, e cruzando os dedos, para que dê certo um bate-papo com sessão autógrafos nesse lugar perdido, chamado Manaus. Enquanto não sai uma confirmação, irei apresentar aos que não conhecem e tornar a regalá-los com minhas impressões acerca de sua série Mosaico, publicada pela HarperCollins Brasil. E, como fevereiro é mês de aniversário do blog, temos mais umas surpresas guardadas.  Continue lendo “Sue Hecker e a Série Mosaico”

NEWS

AGORA O SILÊNCIO CONTAGIANTE É DIÁRIO!

o-silencio-contagiante-agora-e-diario

Olá, leitores! 

Sentiram saudade? Eu também, muita. Isso está meio atrasado, mas espero que o ano de vocês seja maravilhoso, com livros incríveis, muitos crushes literários de babar e menos mocinhas sem graça. Não é pedir muito, não é mesmo?

Tenho certeza que curtiram essa primeira semana de 2017, que foi bastante agitada aqui no blog. Saiba que não acabou; não os deixaremos órfãos semanas a fio. Esse ano, falaremos sobre livros todos os dias. Sim, postagens diárias! Vocês não vão querer perder essa overdose literária ❤

Além disso, estamos preparando uma programação especial para fevereiro, mês em que o blog completa 5 anos. Isso mesmo, cinco! O tempo passou rápido, mas o que não passou foi essa vontade louca que nos move: os livros. Sempre um mais maravilhoso que o anterior, algumas decepções no meio do caminho, outros que ficaram para sempre em nossas memórias e a ansiedade pelos próximos…

Desejo um ano recheado de leituras extraordinárias,

Mayara Tashiro

 

NEWS

4 anos de Silêncio Contagiante!

banner 4 anos de blog para post

Parabéns, parabéns. Hoje é seu dia, que dia mais feliz!

Hoje faz 4 anos que o blog ‘nasceu’. Um baixinho ainda! Não tenho muito a dizer, mas a agradecer à todos vocês, que fizeram do blog o que ele é hoje. Obrigada aos nossos colaboradores Vlaxio, Rômulo e Kem, aos nossos autores parceiros e blogs, as editoras que confiaram em nós e nos deram uma oportunidade que vai além do virtual e, o mais importante, aos nossos leitores. Semana que vem, vamos fazer algumas coisinhas por aqui e nas nossas redes sociais. Tem muita notícia boa, principalmente para os leitores de Manaus. Continuem acompanhando o blog!

Beijos, May.

NEWS

Machistas não passarão!

wpid-img-20151025-wa0004.jpg

Não há nada melhor que colocar 7 milhões de aspirantes a universitários para discutir um tema que divide águas, é polêmico e ao mesmo tempo visivelmente depreciado. Já ouviu a frase: o Brasil é um pais machista? Deve ter ouvido, sim. Talvez você tenha concordado ou, quem sabe, não pôde concordar por achar que isso já não existe mais. O que os olhos não vêem, o coração não sente. Se você pensa assim, desculpa, mas vou acabar com suas lentes cor de rosa e fazê-lo da melhor maneira ter uma visão menos estreita do assunto. Agora, se você é machista mesmo, assumido, não poderei culpá-lo e só posso dizer que tanto você quanto eu, mulher, somos vítimas de uma sociedade machista. E você será para sempre uma pessoa limitada.

Depois da bomba que foi o tema da redação do Enem 2015, a guerra entre ignorantes e Feministas foi desencadeada e a primeira batalha está sendo travada pelas redes sociais. Aqueles políticos bem conhecidos nossos por suas idiotices crônicas, tais como cura gay e a tradicional família brasileira, colocaram os dedinhos para funcionar logo e já causaram revolta e asco em muita gente. Não entendo como pode haver pessoas que votam nesses tipinhos. Com certeza, deve ser o mesmo que defende a cultura do estupro ou ainda que pensa que mulher que se prese tem de estar prenhe, descalça, com o bucho no tanque, e que se respirar muito profundo merece uns sopapos.

wpid-img-20151025-wa0001.jpgMas você acha bonito receber cantada de pedreiro, ser assediada no ônibus, receber um salário menor do que os homens em mesma posição que você recebem, não poder usar a roupa do comprimento que quiser e não poder sair à noite, já que se acontecer algo, foi porque você que pediu, não poder almejar ter um salário maior que o do seu companheiro/marido, ser subversiva aos caprichos e costumes da ideal dona de casa…

Obedeça, mulher, eu sou o homem da casa e você deve lamber minhas botas.

Lugar de mulher é na cozinha.

Filho meu não vai ser bicha coisa nenhuma.

O que falta pra essa mulher é uma rola.

Essa teve o que pediu…

Vamos mudar o foco um pouco e apresentar alguns aspectos desconhecidos para a maioria:

  1. Feminismo não é sobre a submissão do homem:

Machismo é o comportamento, expresso por opiniões e atitudes, de um indivíduo que recusa a igualdade de direitos e deveres entre os gêneros sexuais, favorecendo e enaltecendo o sexo masculino sobre o feminino. O machista é o indivíduo que exerce o machismo.

O feminismo é um movimento social, filosófico e político que tem o ideal contrário ao do machismo, pois luta pela igualdade de direitos e deveres entre os homens e as mulheres. [O feminista é o indivíduo que exerce o feminismo].

Fonte: Significados

2. Mulheres podem ser machistas e homens podem ser feministas:

Faz parte da sociedade ter uma cultura que é transmitida a todos, homens e mulheres. Assim como um homem que vê uma mulher com saia de comprimento X diz que ela está pedindo para ser estuprada, uma mulher que vê outra de roupa curta também julga de mesma forma. Não é nada de outro mundo; é muito fácil olhar e dizer “Aquela ali parece uma vagabunda vestida assim”.

Eu tenho amigos do gênero masculino que são feministas, eles ficaram extremamente felizes com o tema da redação. A ignorância foi usurpada deles, eles lutam pela igualdade dos gêneros, pela quebra de esteriótipos e muitas outras causas afins. A maioria deles é homossexual, sofrem desde que nasceram com o machismo. Oh, mas pera aí, eles são homens, não são?!

3. Não só as mulheres são vítimas da sociedade machista:

Homem que é homem tem que estar no sofá, coçando o saco, tomando cerveja e assistindo o futebol. Homem que é homem não ajuda nos deveres de casa. Homem que é homem tem que pagar a conta, colocar a mulher numa bolha e nunca, jamais, deixar ela superá-lo. Homem que é homem tem que ter ego frágil, odiar mulheres poderosas e decididas. Ser macho com M maiúsculo. Defender que família é homem e mulher, mas a amante e os bastardinhos que se fodam. Cozinhar, de jeito nenhum. Usar rosa, coisa de menina. Desenhar roupas, enterra primeiro. Dançar balé, infarto no miocárdio.

A luta pela igualdade dos gêneros é uma causa para os dois gêneros defenderem. Os homens também são afetados pela sociedade machista que impõe limitações e torna vários presos a ciclos viciosos de ódio e ignorância. A distinção de gênero é o princípio de vários dos males sociais que enfrentamos: homofobia, cultura do estupro, violência doméstica… É tanta merda que se você for pensar, realmente pensar, vai parar com essa de “isso não existe”.

Sobre a questão que citou Simone de Beauvoir no sábado:

Muitos ‘machistas’ e pessoas que precisam urgentemente voltar pro fundamental estão usando erroneamente a frase: Ninguém nasce mulher, torna-se mulher. Faltou interpretação de texto procês viu! Para Beauvoir, ser mulher está ligado aos direitos e deveres que a sociedade decidiu e impôs ao ser do sexo feminino, o posicionamento desta está fora de suas mãos.

wpid-img-20151025-wa0005.jpg

Não fiz ENEM esse ano, vocês não sabem o quanto estou decepcionada por isso. Eu teria sido uma daqueles que riu quando viu o tema da redação e quase fez dancinha da vitória. Acho que nada me impede de escrever uma redação super caprichada e enviar pro MEC de presente, ou até você aí que ficou a fim de falar do tema. Ou podemos deixar aqui mesmo o que pensamos, seja qual for seu posicionamento, sobre qualquer ícone feminista que te inspira.

Eu (re)indico a leitura do discurso Sejamos Todos Feministas, de Chimamanda Ngozi Adichie, ou, se preferir, assista o mesmo durante a apresentação no TED. Esse é um dos discursos que mais me emociona, ele abriu muito meus olhos para o que é ser feminista e como o machismo afeta não somente as mulheres. A solução que ela propõe é simplicista: crie seus filhos sem essa visão ultrapassada, sem restringi-los pelo seu gênero.

Tinha mais coisa pra dizer, mas por hoje basta. Até mais. May.