Indicações

Dica sobre Bienal para quem não vai na Bienal | Cherish Books

Olá, leitores! Tudo bom ou sofrendo vendo os stories da Monique?

Começou a XIX Bienal do Livro Rio, que acontecerá de 30 de agosto a 8 de setembro no Rio de Janeiro. Queríamos muito estar lá? Sim, mas nos resta acompanhar os stories, aproveitar as promoções e atividades online das editora, livrarias e influencers, que sempre acontecem nessa época do ano. E hoje estou aqui para falar sobre uma campanha linda e maravilhosa de uma editora que eu adoro: Cherish Books.
Continue lendo “Dica sobre Bienal para quem não vai na Bienal | Cherish Books”

Universo do leitor

Fortes, determinadas e nada delicadas

Olá, leitores! Tudo bom com vocês?

Então, uma criatura nada sã perguntou no Instagram qual era o meu Romance de Época favorito. Que tipo de pergunta é essa, Senhor? Isso não se faz! É pior que perguntar qual seu livro favorito, posso chutar uma série, mas o Romance de Época favorito é facada. Não consigo nem decidir qual a minha autora do gênero predileta ou o mocinho ou mocinha ou personagem secundário ou… Continue lendo “Fortes, determinadas e nada delicadas”

Resenhas

Resenha: Sem fôlego, de Abbi Glines

Olá, leitores!

Sabe aquele momento que você senta na frente do computador e não consegue escrever nada? Não é falta de conteúdo, mas as mil coisas que você poderia dizer é que são o problema. Ou, no meu caso, a indecisão entre se eu gostei ou não de Sem fôlego. Apesar de eu ter publicado, até então, duas fotos no Instagram com críticas negativas sobre esse livro, ainda não posso descartá-lo totalmente. Vamos ver se eu consigo fazer sentido… Continue lendo “Resenha: Sem fôlego, de Abbi Glines”

Resenhas

Resenha: É assim que acaba, de Collen Hoover

Sabe aqueles livros que te prendem do início ao afim e quando chega ao final você para e pensa: “É assim que acaba(?)(…)(!)”? O romance de Collen Hoover promete te capturar do começo ao fim. Tratando sobre pessoas com questões mal resolvidas internamente que decidem se relacionar com o intuito de se curar juntas; Hoover mexe com as emoções do leitor a todo instante. Continue lendo “Resenha: É assim que acaba, de Collen Hoover”

Resenhas

|RESENHA| Segredos de uma noite de verão, de Lisa Kleypas

Segredos de uma noite de verão

Olá,

Para quem não sabe, Lisa Kleypas é minha rainha dos Romances de Época publicados pela editora Arqueiro — vamos tirar Loretta Chase da equação, ainda não vi todo o poder dessa escritora para poder colocá-la no lugar mais alto do pódio. No ano passado, quando recebi o convite da Editora Arqueiro para ser mediadora, eu tive o prazer de ler tudo do gênero que a editora tinha publicado até então. E, eu não me canso de repetir isso, Os Hathaways se tornou de cara a minha favorita. Imagina como eu fiquei feliz de que a editora publicaria a série As quatro estações do amor, estórias antecedentes aos acontecimentos em Os Hathaways, e eu nem podia me segurar de tanta ansiedade. Agora estou ansiosa é pela continuação e por mais jogos de ¹rounders de ²calças curtas!

“- Eu nunca tinha pensado em uma caça a marido como um esporte de equipe.”

-Annabelle, p.24

Annabelle PeytonLilian e Daisy Bowman e Evangeline Jenner passaram toda a temporada de 1843 levando chá de cadeira, não é a primeira temporada de nenhuma delas e nem a primeira em que elas passaram exatamente do mesmo jeito. Alguns poderiam dizer que elas cansaram de fingir não estarem chateadas por não serem chamadas para dançar ou que seu estado deplorável de solteirice iminente pode ter sido o estopim para que elas finalmente se falassem e acabassem se unindo em esquema de caça a marido. Um esquema em que vale qualquer coisa para ajudar umas às outras a encontrarem um bom marido que se encaixe em suas muitas exigências.

Para Annabelle Peyton arranjar um marido deveria ser fácil, ela é uma mulher de grande beleza e muito bem-educada, mas sua família está beirando a falência. Sem um dote e prestes a completar 25 anos, a situação dela é desesperadora. Desesperadora ao ponto de sua mãe ter que se submeter à “caridade” de um amigo de seu falecido pai, mas não desesperadora o suficiente para Annabelle aceitar os convites para se tornar amante de alguns lordes, que não veem a hora de conseguirem meter as mãos nela em troca de suas “assistências”, ou aceitar as investidas persistentes do Sr. Simon Hunt.

Annabelle quer se casar com um nobre rico. Ter um título definirá as festas para as quais ela será convidada, a escola que os filhos frequentarão, as amizades que ela terá. O que Annabelle não que enxergar, assim como muitos nobres, é que o mundo ao seu redor está se modificando. A era dos nobres está em derrocada, pouco a pouco as fortunas familiares estão desaparecendo, os nobres se prendem aos velhos vícios e não querem correr riscos. É neste momento que um novo grupo está acendendo rápido e acumulando poder e riqueza tanto na Europa quanto nas Américas: os empresários envolvidos na Revolução Industrial. Pessoal como Simon Hunt, que tem milhares de investimentos, assim como uma linha de montagem de trens na Inglaterra.

Simon é bonito, charmoso e tão rico que é impressionante, mas ele não tem um título. Longe disso, Simon é filho de uma família de açougueiros simples que leva uma vida cômoda. É claro que ele tinha que ser rebelde e não seguir a profissão de seu pai assim como seus irmãos, ele queria mais e aos poucos encontrou seu caminho. Mesmo que ele transite em algumas festas da Sociedade, ele de forma alguma consegue se misturar. Falta uma certa educação, uma insensibilidade e um ar entediado, que só vêm das pessoas de berço. Porém, Simon é detentor de uma arrogância cômica e um charme que atrai Annabelle.

Aí você pode pensar que As solteironas, apelido carinhoso do grupo caça-marido, iriam pegar o caminho mais fácil e tentar fisgar Simon para Annabelle. Só que Simon é tão inadequado para os padrões que tentar mantê-lo afastado de Annabelle se torna um trabalho secundário enquanto a própria tenta sua última oportunidade de conseguir um bom casamento com um lorde, mesmo que o suposto pretendente não seja seu marido ideal. Enquanto Annabelle atira sua última carta, Simon vai assistir tudo de camarote e ainda rir das desventuras das mulheres. Mesmo que ele queira Annabelle, ele irá deixá-la cortejar seu pretendente, mas não espere que ele não vá fazer suas próprias armações para ficar sozinho com Annabelle nesse meio tempo e tirar uma casquinha.

Uma das características que eu adoro na Lisa Kleypas é que ela consegue criar mocinhos anticonvencionais para o século XIX e ainda manter todo o charme que um Romance de Época precisa ter e, ainda por cima, as protagonistas sempre tem um quê feminista. Além disso, a autora conseguiu criar um laço de verdadeira amizade entre as mulheres, cada cena que elas se reuniam era diversão na certa e uma boa dose de comprometimento com a causa. Segredos de uma noite de verão é um livro engraçado e com um casal com medidas perfeitas, a série começou muito bem. Era uma vez no outono, segundo volume, tem previsão de lançamento para janeiro. Ainda não inventaram a máquina do tempo?!


Segredos de uma noite de verão

Ficha técnica

Título: Segredos de uma noite de verão (As Quatro Estações do Amor #1)

Autor (a): Lisa Kleypas

Editora: Arqueiro

Páginas: 285

Ano: 2015

Sinopse:

“Um romance excelente”. – Publishers Weekly

Apesar de sua beleza e de seus modos encantadores, Annabelle Peyton nunca foi tirada para dançar nos eventos da sociedade londrina. Como qualquer moça de sua idade, ela mantém as esperanças de encontrar alguém, mas, sem um dote para oferecer e vendo a família em situação difícil, amor é um luxo ao qual não pode se dar.

Certa noite, em um dos bailes da temporada, conhece outras três moças também cansadas de ver o tempo passar sem ninguém para dividir sua vida. Juntas, as quatro dão início a um plano: usar todo o seu charme e sua astúcia feminina para encontrar um marido para cada, começando por Annabelle.

No entanto, o admirador mais intrigante e persistente de Annabelle, o rico e poderoso Simon Hunt, não parece ter interesse em levá-la ao altar – apenas a prazeres irresistíveis em seu quarto. A jovem está decidida a rejeitar essa proposta, só que é cada vez mais difícil resistir à sedução do rapaz.

As amigas se esforçam para encontrar um pretendente mais apropriado para ela. Mas a tarefa se complica depois que, numa noite de verão, Annabelle se entrega aos beijos tentadores de Simon… e descobre que o amor é um jogo perigoso.

No primeiro livro da série As Quatro Estações do Amor, Annabelle sai em busca de um marido, mas encontra amizades verdadeiras e desejos intensos que ela jamais poderia imaginar.


Então é isso por hoje, até mais!

Beijos, May

¹rounders – antecessor do Basebol jogado no séc. XIX

²calças curtas – roupa debaixo

Livros, Resenhas

‘Lendo e Relendo’ Série Midnight Breed Vol. 01 – O beijo da Meia-Noite, de Lara Adrian

midnight-breed

Via site da Lara Adrian.

Boa noite!

Eu comecei a ler essa série em 2010 e quando soube que ela seria lançada aqui no Brasil pela Editora Universo dos Livros, eu chorei. Eu juro! Chorei mesmo! Para quem não sabe ou não lembra, eu sou fã fanática de IAN (Irmandade da Adaga Negra) que é uma outra série publicada pela mesma editora brasileira. Como eu fico acompanhando pelas redes sociais sempre via algum comentário da J. R. Ward sobre os livros da Lara Adrian, fiquei interessada e fui pesquisar.  Acabei me apaixonando pela série e acompanho os lançamentos nos Estados Unidos e Alemanha (que tem as capas mais lindas da série).

Então, dá para perceber que é uma releitura! Eu comecei a comprar minha coleção dos exemplares publicados aqui no Brasil a pouco tempo por incentivo de terceiros financiarem a compra. Isso se dá pelo fato de os livros da Universo dos Livros terem um valor exorbitante. Falo sério! Esse foi 45,00 e o Amante Finalmente que o 11º de IAN está saindo 50,00 reais. Isso é caro! Fora que os livros são reduzidos… eu posso dizer isso por ter lido os originais e ter lido a versão brasileira. Tem gente que acha que pagar 39,90 em um livro é caro… Eu sei que para alguns é realmente caro, mas tem gente que vai no cinema na quarta-feira e gasta 100,00 reais e acha caro dá menos da metade em um livro.

Desabafo básico!

Antes de eu falar realmente do livro vou avisá-los do conteúdo com as belas palavras de J. R. Ward:

“Sedutor, erótico, intrigante.”

Sacou ou tá difícil?

O Beijo da Meia-Noite – Série Midnight Breed #1 – Lara Adrian

“Um estranho moreno e sensual a observava do outro lado da boate, e foi capaz de despertar as mais profundas fantasias em Gabrielle Maxwell. Mas nada a respeito desta noite – ou deste homem – é o que parece. Pois, quando Gabrielle presencia um assassinato nos arredores da boate, a realidade se transforma em algo obcuro e mortal. Nesse instante devastador, Gabrielle é lançada em um mundo que jamais imaginou existir – um mundo onde vampiros espreitam nas sombras e uma guerra de sangue está para começar. Lucan Thorne despreza a violência de seus irmãos sem lei. Ele próprio um vampiro, é um guerreiro de Raça, e jurou proteger sua espécie – e os humanos imprudentes com quem convivem – da ameaça crescente dos Renegados. Lucan não pode arriscar um relacionamento com uma mulher mortal, mas, quando seus inimigos escolhem Gabrielle como vítima, sua única escolha é trazê-la para o escuro submundo que comanda. Aqui, nos braços do intimidante líder da Raça, Gabrielle enfrentará um destino extraordinário, repleto de perigos, sedução, e dos mais sombrios prazeres… ” Sinopse via Skoob.

A História: Gabrielle Maxwell é uma solitária fotografa bastante renomada que vive muito bem em Boston. Mesmo tendo alguns amigos de confiança, ela tem um costume de zanzar por aí sozinha e tirar fotos dos lugares mais macabros e aparentemente desabitados nos arredores da cidade. Após uma exposição, os amigos a forção a uma comemoração em uma boate. Bem, deu para perceber que Gabrielle é uma artista de alma solitária e antissocial. Ao sair da boate, ela acaba presenciando um assassinato pelo que ela acha serem vampiros.  Nem mesmo ela quer acreditar nisso quanto mais a policia! Tachada de louca, ela volta para casa e tenta seguir a vida, mas morta de medo a cada vez que tem de sair de casa.

Lucan Thorne é um Raça, um vampiro por assim dizer, que descende de um dos oito alienígenas, chamados de Antigos, que desembarcaram na terra e dizimaram com muitas populações, entre elas a Atlântida e os Maias.  Ele não é somente um Guerreiro da Ordem (grupo composto por guerreiros da Raça) mas também seu líder. Esta Ordem que luta contra Renegados, que são vampiros que se perderam para o vício de sangue, é seu maior tesouro assim como os outros guerreiros são como irmãos. Tendo que lutar não só com Renegados, mas consigo mesmo que começou a muito declinar ao vício, a Sede de Sangue.

Gabrielle é uma companheira da Raça, são mulheres pré-destinadas por uma marca de nascença a serem companheiras dos vampiros. É claro que ela não sabe nada disso e eu senti um pouco de raiva do Lucan por ele demorar mais da metade do livro para dizer a ela… E bem, não é ele que vai contar e sim um dos outros guerreiros que deve fazer isso por ele. Porém, as coisas saem dos trilhos e Gabrielle se mostra uma mulher forte e corajosa mesmo nas piores situações.

Neste livro conhecemos a Ordem e temos uma introdução a história de como surgiu a Raça no planeta, mas até aonde eu li, ninguém sabe de onde os  Antigos são ou o que os levaram a Terra. Conhecemos os outros membros da Ordem e um pouco de suas vidas. Porém, é como todo primeiro livro, temos uma introdução básica. Ainda não foram mostrados os vampiros ‘civis’, os verdadeiros policias da Raça, as regras, a hierarquia.

Em resumo é um livro muito bom, mas agora vamos explorar os outros lados dele.

A Capa: Quase perfeita, o que me faz pensar: existe uma quase perfeição? É perfeito ou não é perfeito? Então, não seria imperfeito?

O fundo é lindo com as estrelas, a lua, o mar… Mas ficou ridículo essas criaturas na frente, a posição, as pernas cortadas… Talvez fosse para deixar mais óbvio que é um livro erótico, mas ficou feio! Estragou a capa…

Nas capas estrangeiras, sempre tem representado um dos personagens ou os dois e passa a mensagem legal do livro. Porém, a capa brasileira não me satisfez!

USA
Alemanha

 

 

 

 

 

 

 

 

A Tradução: Infantil. Se perdeu a essência na tradução? Não. Porém, as falas parecem infantis e melosas. Esse problema dos palavrões é ridículo de ser discutido! Se a escritora colocou ali é para está ali, faz parte da personalidade do personagem! Fora as frases que ficaram mal construídas devido a algumas gírias americanas.

Decepcionante? Não.

Ruim mesmo é quando se corta partes essências da estória como foi feito com os primeiros livros de IAN. Dessa vez não senti falta de nada na estória, mas faz muito tempo que eu li o 1º, então, não posso afirmar nada.

(Links das fontes nas imagens!)

Beijos, May.

Livros

Tons de Sedução ou Mistérios Noturnos?

 

image

image

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em julho foi informado o lançamento do livro Tons de Sedução pela Editora Universo dos Livros que reuni 4 grandes escritoras de Romance Erótico do ramo sobrenatural. Entre elas estão J. R. Ward e Sherrilyn Kenyon com contos remontando seus universos sobrenaturais em Caldwell e Nova Orleans, respectivamente.

Os fãs da série Irmandade da Adaga Negra, escrita por J. R. Ward, pediram para que a editora mantesse o titulo original e uma capa que representasse a temática do livro, eu fui um desses fãs. Assim a editora acatou o pedido e o livro foi lançado em 1º de agosto e apaixonada como sou tanto pelos Irmãos e anjos caídos dos romances de J. R. Ward quanto pelos Dark Hunters, Dream Hunters, Were Hunters (vish… lista longa) de Sherrilyn Kenyon comprei meu exemplar em pré-venda e devorei em algumas horas.

Um dos meus motivos mais fortes para que se mantesse o mais original possível foi ter achado muito que fazia grande referência a Cinquenta Tons de Cinza tanto capa e título. Muitos escritores e editoras estam embarcando no sucesso que se tornou a trilogia de E. L. James de forma descarada e não queria que parecesse esse o caso de Mistérios Noturnos.

Esse pequeno devaneio meu se deu por ter lido o almanaque da Saraiva este mês que vinha citando em uma matéria referente a Cinquenta Tons de Cinza esse livro ainda por cima com o titulo anterior que seria dado pela editora o que sinceramente demostra uma falta de atenção. O título ficou Mistérios Noturnos.

Focando no livro…

Sei que para os que leram o conto A Sombra da Lua e nunca tinham ouvida falar sobre a série Dark Hunters foi bastante confuso e mesmo se tivesse ouvido falar ainda assim seria. A questão mor é que Sherrilyn Kenyon é uma das mais renomadas escritoras do The New York Times e muitas vezes no top das listas de vendas americanas. A mulher é uma fera de mente brilhante se tratando de romance e sobrenatural e quem ainda não teve oportunidade de apreciar o trabalho dela corra atrás que não é uma perda de tempo.

E J. R. Ward nem tenho o que dizer! Eu sou louca pelo trabalho dela e amei o conto que ela escreveu para esse livro que reuniu essas brilhantes mentes femininas.

Como conheço pouco do trabalho de Dianna Love e Susan Squires vou dividir a resenha em duas partes a 1º será sobre as escritoras que conheço e assim que lê as obras das outras duas escritoras postarei a segunda metade da resenha. Estarei fazenddo assim porque os contos remontam muito sobre as séries que são mais conhecidas de cada escritora podendo ou não ter spoiller sobre os personagens e as séries. Então não quero entrar perdida nas estórias.

Beijos, May.

P.S.: Vou postar o mais breve possível todas as resenhas que estou devendo!