Desafios e Metas 2019

12 Meses de Romances de Época | Janeiro

Olá, leitores!

Para os que acharam que estava muito fácil, foi proposital pegar bem leve no primeiro mês do desafio 12 Meses de Romances de Época. Vocês estão cientes do meu terrível histórico com metas e desafios, não consigo terminá-los e sempre desisto no início. Quem acompanha o Instagram sabe que consegui sobreviver ao mês janeiro e isso merece uma salva de palmas, estou começando a achar que vou concluir o desafio.

Continue lendo “12 Meses de Romances de Época | Janeiro”

Indicações

Então é Natal, e o que você leu?

Feliz Natal, leitores!

Nosso Blogmas acabou, mas temos o dever cívico de presenteá-los com mais algumas indicações natalinas. Afinal, Natal é um troço que só acontece uma vez no ano e é bom dar uma investida em histórias que tenham essa temática para ir entrando no clima. Pensando nisso, eu selecionei três livros curtos, lindos e românticos bem água com açúcar para ler antes, durante e depois do Natal. E, sim, eu ‘acabei de terminar’ o último deles agora…

Continue lendo “Então é Natal, e o que você leu?”

Resenhas

A noiva do capitão, de Tessa Dare

15 de agosto de 2017

Caros leitores,

Nem sempre é ruim estar errado, talvez por uma questão de aprendizagem. Você percebe que está errado, lida com o erro e aprende com ele. Há um fator importante para o início desse processo, algo que dá o estopim para perceber o erro. Pode ser um livro muito incrível que faz você repensar o porquê de não gostar de Romances de Época com escoceses. Se um é pouco, dois é para consumar o fato. Bem, vou falar de um desses livros que mudaram a minha mente hoje.

Continue lendo “A noiva do capitão, de Tessa Dare”

Diário de Leitura

Diário de Leitura #02: pensando…

Olá, leitores!

Chegando um pouco tarde com o ‘Diário de Leitura’ da segunda semana de maio, mas o que vale é a intenção. Mentira! O que vale mesmo são as leituras maravilhosas que fiz e que indicarei neste post para vocês, sendo requerido um certo preparo psico-emocional. Venham de mente e coração abertos, as leituras dessa semana mexeram comigo de um jeito bom e espero que inspire vocês a dar uma chance. Continue lendo “Diário de Leitura #02: pensando…”

TAGS

|TAG| Cardápio Literário + 3 mistério

Olá!

Chegou minha vez de responder uma tag e, como eu poderia escolher, escolhi algo relacionado ao meu segundo grande amor: COMIDA! Eu sou do tipo que vive com fome, que ama comer doces e beliscar a comida antes da refeição. A única coisa que faz eu esquecer a minha vontade louca de mastigar são os livros. Por que não unir esses dois amores?

A tag foi criada pela fofa da Jessica Mendes, do blog Valeu a pena esperar, em parceria com  Alexia Oliveira, do blog Meninas Quase Invisíveis. Sobre a tag:

A TAG Cardápio Literário surgiu da ideia de fazermos algo que fosse mais amplo, que envolvesse algo do dia a dia e que fosse fácil de associar aos livros e que fosse criativa. A TAG está dividida em 4 partes: Bebidas, Comidas, Doces e uma Extra; e cada parte possui 4 opções (ou seja, é uma TAG longa porém muito divertida que pode ser postada no blog como uma lista, com fotos ou até mesmo vídeo).

P.S.: Vou tentar responder com as minhas leituras mais atuais.

Bebidas

Chá: Aquele livro que é leve e calmo, ou que te deu sono.

SAMSUNG CSC

Começar com um romance de época, já que tenho lido muitos do gênero, e um até mais leve que o normal. The Scandalous, Dissolute, No-Good Mr. Wright é uma história curta sobre a filha de um nobre que cometeu algum erro na adolescência ao ponto de só poder ser apresentada à sociedade depois que suas três irmãs mais velhas casem.  o envolvimento desta com, é claro, um notório libertino. Não há grandes crises nem segredos, mas é um livro divertido da Tessa Dare, uma escritora que eu fiquei apegada depois de ler a série Spindle Cove que é excelente.

Café: Aquele livro que não te deixou dormir.

Café

The Madness of Lord Ian Mackenzie, de Jennifer Ashley, foi a minha mais recente insônia. Livro indicado pela Maraíse, do blog Menina da Bahia, conta a estória de Ian Mackenzie, um excêntrico nobre. Ian passou muitos anos no sanatório, ele é introvertido, centrado, perfeccionista e consegue fazer coisas absurdas, quase sobre-humanas, mas um homem muito incompreendido. E também temos Beth, uma viúva pobre que de um dia pro outro ganhou uma herança. Ela é uma mulher que quer estabilidade e segurança, e para isso ela espera se casar logo, mas Ian a salva de um vigarista e logo em seguida a pede em compromisso. A melhor coisa desse livro é ver como a mente do Ian funciona, como o fato de ele não conseguir entender dualidades. O fato de ele não conseguir mentir, não conseguir ler as pessoas ou como ele se distrai com uma gota de tinta. Em suma, Lord Ian Mackenzie é autista, mas em momento algum é dito isso no livro. Como o termo ainda não tinha sido cunhado, ele é tido como louco e o apoio de Beth é indispensável na aceitação que ele tem de si.

Cachaça: Aquele livro que te deixou de ressaca.

SAMSUNG CSC

A herdeira, de Kiera Cass, ressaca braba que esse livro me deu foi por toda a conspiração que eu ficava imaginando. Sério! Muitas conspirações. Kile é um anarquista! Abaixo a monarquia!

Água: Aquele livro que foi neutro, sem muita emoção.

Louca por Você, A. C. Meyer

Louca por vocês, de A.C. Meyer, foi tão água com açucar que me decepcionou. Eu esperava muito mais desse livro. Tá okay que na maioria das vezes a garota é irritante, o caro é um machista enrustido e tem um drama meio bobo de fundo, mas nem os personagens secundários eram interessantes. Cara, a mina tinha um amigo gay com todas as letras e atitude e nem isso deixou o livro divertido!

comidas

Comida da Mamãe: Aquele livro que não se compara a nenhum outro.

Tabuleiro dos Deuses, Richelle Meed

Eu li muitos livro bons esse ano, mas eu sou uma eterna apaixonada pelos livro da Richelle Mead. Nem tudo que ela escreve é inovador, diferente e instigante. Quando comecei Tabuleiro dos deuses, esperava que fosse mais um bom livro. Só que, minha gente, que coisa incrível! É diferente do que ela tem escrito todos esses anos, ao ponto de eu nem acreditar que seja dela. E é tão bom, tão complexo. Alimenta esse meu lado que adora e aprecia a criatividade humana, aprecia autores geniais. Nesse livro ela vai brincar com a religião, várias religiões de vários períodos de tempo e até criar novas, em uma época futura onde a adoração a ícones precisa de aprovação do governo. Tal governo ver que o Declínio, um período escuro na História, foi ocasionado pela manipulação biológica, a religião e o separatismo cultural. Os deuses foram afastados da terra, expulsos e relegados a serem nada mais que misticismo sem importância, mas ao fundo vemos que os deuses estão retornando e há um pressagio de guerra entre vários panteões.

Especialidade do Chef: Aquele livro bom, bonito e caro.

O Chamado do Cuco, Robert Galbraith |J. K. Rowling|

Ele não foi tão caro, mas eu adoro essa edição de capa-dura. Além de que adoro as cores na capa e acho o conteúdo Ok.

*resenha

Beira de estrada: Aquele livro que não te fez bem.

O Inferno de Gabriel - Sylvain Reynard

O inferno de Gabriel é um livro bom, até acho que ele tem características incríveis. Porém, são essas mesmas características que me deixaram com um gosto ruim na boca. O romance desse livro é muito embasado, o livro todo é cheio de referências clássicas. Referências que me deixaram boiando mais da metade do livro! Em contra partida, é um livro que me acrescentou bastante coisa. Um livro que me levou a investigar e não simplesmente passar por cima, mas ainda acho que tem muita coisa nele que eu não consegui captar.

*resenha

Fast-food: Aquele livro que todo mundo gosta mas nem sempre é bom.

Vou fazer uma lista básica, mas não quer dizer que eu não goste dos livros.

  1. Cinquenta tons de cinza (E.L. James de escritora tem nada);
  2. Crepúsculo (Stephanie Meyer cuspiu um dicionário); e,
  3. After (sem estrutura).

Como eu disse antes, não quer dizer que eu não goste, mas que são muito mal escritos.

doces

Torta: Aquele livro que possui uma capa bonita mas nem sempre um bom conteúdo.

81e+nzgxWkL._SL1500_

Pra mim, O circo da noite tem uma das capas mais lindas que já vi, mas de conteúdo… Faz anos que comprei o livro e foi pela capa, a estória parecia muito boa também, mas foi super decepcionante. Nunca consegui terminar esse livro.

Trufa: Aquele livro pequeno que te surpreendeu.

Half Lies é tipo um 0.5 da série Half Bad, eu terminei e não pude acreditar que tinha acontecido aquilo mesmo. Quando caiu a ficha foi impossível de segurar as lágrimas, parecia que alguém que eu amo tivesse morrido. Essa é uma das qualidades da Sally Green, ela te deixa tão envolvido que é impossível não ter uma reação profunda.

*resenha

Mousse: Aquele livro extremamente doce.

Aristóteles e Dante descobrem os segredos do universo, Benjamin Alire Sáenz

Aristóteles e Dante descobrem os segredos do universo não é um livro enjoativo, ele é como o melhor mousse de chocolate belga que você vai comer na sua vida. Ele está na medida certa para fazer o leitor se apaixonar e nunca mais esquecer. É meu amor pelo Ari e o Dante que torna esse livro tão doce.

Bis: Aquele livro com gosto de quero mais.

Segredos de uma noite de verão

Estou me segurando para não ler o resto da série, o próximo é só em janeiro, mas toda vez que olho pra ele penso em adiantar a leitura da série em ebook mesmo…

*resenhado

EXTRA

Fruta: Aquele livro que faz bem mas nem todo mundo quer.

Selva de gafanhotos banner resenha

Vamos parar com o preconceito literário e ler de uma vez Selva de Gafanhotos. Ri faz bem pra alma, ménage e fim do mundo também!

*resenhado

E aí, gostaram? Eu indico o Ademar, do blog Cooltural, que é um exímio cozinheiro. Responda você também, no seu blog ou nos comentários mesmo. Se você tem o problema de gordice literária, sinta-se acolhido!

Beijos, May.